28 de novembro de 2014


Faça seu cadastro e
receba newsletters com novidades sobre tratamentos.
>> Saiba Mais

Rinite
A rinite alérgica e o frio

Com a chegada do frio, os quadros respiratórios tendem a ser mais freqüentes, tanto os de natureza infecciosa (resfriados, gripes, rinossinusites) como os de natureza alérgica. No entanto, quando se fala que os processos de alergia respiratória tendem a aumentar nos meses mais frios do ano, a maioria das pessoas logo imagina, à primeira vista, que isso se deve somente ao fato de que, de maneira geral, há um aumento da poluição ambiental em decorrência da menor quantidade de chuva, os dias ficam mais secos, ocorrendo uma menor dispersão das partículas em suspensão no ar que inspiramos.

Não há dúvida alguma de que esses fatores são, talvez, os principais responsáveis, porém existem alguns hábitos ou situações que são comuns nessa época do ano e que tendem a aumentar a incidência das manifestações clínicas de alergia respiratória nos indivíduos que têm rinite alérgica, sem que muitos deles tenham consciência disto.

Podemos citar, por exemplo, o uso de agasalhos de lã que ficaram longo tempo guardados nos armários. Habitualmente essas peças do vestuário costumam a adquirir uma característica de odor que é capaz de desencadear em alguns indivíduos alérgicos sintomas relacionados à alergia nasal.

Uma outra situação que merece ser mencionada é o fato de que a variação brusca de temperatura, do quente para o frio principalmente, pode originar um quadro clínico típico de um processo alérgico nasal. Isso ocorre ao acordar de manhã, em que a diferença de temperatura da cama aquecida e a do ar frio do quarto ou do banheiro pode fazer com que alguns indivíduos que têm rinite alérgica tenham crises de espirros, obstrução nasal ou coriza. Esse mesmo fenômeno pode ser observado ao tomar banho quente e prolongado e sair do banheiro desagasalhado. A temperatura mais quente do banheiro ou do corpo contrastando com a do ar frio do corredor ou quarto é suficiente para desencadear em pessoas suscetíveis os mesmos sintomas nasais referidos anteriormente.

Para diminuir a possibilidade de ocorrência dos sintomas nasais relacionados com as situações que aqui citamos, sugerimos que as pessoas que sofrem esses transtornos tenham o hábito de lavar ou arejar os agasalhos antes de usá-los, que procurem não sair da cama desagasalhados ou descalços, que não tomem banhos quentes prolongados e que se agasalhem ao sair do banheiro após o banho. São medidas simples que podem amenizar alguns desses problemas que os indivíduos que têm rinite alérgica enfrentam nos dias mais frios.

Arthur Guilherme L. Bettencourt S. Augusto

ltima atualizao: 22/8/2008
 
 
  Site Tratando Alergia - Um serviço Sanofi
Av. Major Sylvio de Magalhães Padilha, 5.200 - Ed. Atlanta, Jardim Morumbi - São Paulo, SP - CEP: 05693-000
SAC: 0800.703 0014 (de 2a. à 6a. feira das 9 às 17 hs) | Termos de uso | Política de Privacidade

Copyright © 2003-2014 Sanofi. Todos os direitos reservados.